A volta do 10º Doutor e Donna Noble no áudio 'Technophobia'

Quando se trata de 10º Doutor, há sempre uma expectativa além do normal para que as suas histórias sejam boas. Para muitos, a encarnação interpretada por David Tennant, formando dupla com Catherine Tate como Donna Noble, foi um dos melhores times que já passou pela TARDIS. Apesar de discordar, concordo que ambos tiveram uma jornada surpreendente e bastante divertida na 4ª temporada da série de TV. Mas isso acontece na sua estreia em áudios pela Big Finish?

Para darmos início à nossa série de textos sobre "As Aventuras do 10º Doutor", vamos falar sobre 'Technophobia', episódio ambientado no Museu de Tecnologia em Londres, no futuro. A história começa quando a pessoa mais inteligente em Tecnologia da Informação não sabe mais como usar o seu computador, e todo o episódio gira em torno disso: as pessoas estão ficando "burras" com a tecnologia.

O problema de tudo aqui é a premissa, que aparenta ser muito básica, pois faz uma analogia ao mundo atual, em que as pessoas passam horas olhando nos seus computadores, mexendo no celular, ficando mais burras por causa de mecanismos de pesquisa, entre outros. O episódio peca em trazer um monstro que tem um único propósito: conquistar o mundo. Ora, tem-se uma ideia de história incrivelmente normal e que peca na resolução e na proposta, fazendo com que todo o resto seja difícil de ouvir.

Por outro lado, David Tennant obviamente rouba a cena, sendo o destaque do episódio e continuando 100% como o Doutor que conhecemos. É como se ele nunca tivesse nos deixado. Já Catherine Tate fica um pouco de lado, com um papel simples e nem perto de impactante como nos episódios da TV. Em alguns momentos tenta-se criar a atmosfera irônica e brincalhona entre os dois, mas não funcionou.

Technophobia poderia ser comparado facilmente a um episódio como The Power of Three ou The Bells of Saint John, que brincam com a tecnologia, mas pecam na execução. Talvez seja ainda muito cedo debater esse assunto, que ainda faz parte do nosso dia a dia. Se não é feito com maestria, acaba ficando sem graça. Ainda, parece-me uma história jogada ao vento, que começa do nada e não traz um contexto. A Donna e o Doutor estão de volta, mas por quê? Neste episódio não mostra realmente o motivo para que isso aconteça, a não ser agradar os fãs.

Por fim, a mensagem que parece óbvia no início se confirma com uma fala no final: "vá ler um livro, saia do computador", o que torna tudo mais e mais complicado de se levar a sério. 

Eu fico com uma extrema dor na consciência por criticar a Big Finish, pois tenho somente elogios à empresa e aos áudios que ela produz, principalmente os do 8º Doutor. Porém, neste caso específico, houve muito mais pontos negativos do que eu poderia imaginar, e o resultado do texto está aqui. 

Agora resta ouvir à segunda história, 'Time Reaver', e torcer para que seja boa.


technophobia big finish 10th doctor 10º doutor

Ficha técnica:

Escrito por: Matt Fitton

Dirigido por: Nicholas Briggs

Elenco:

David Tennant (Doutor), Catherine Tate (Donna Noble), Niky Wardley (Bex),Rachael Stirling (Jill Meadows), Chook Sibtain (Brian), Rory Keenan (Kevin), Jot Davies (Lukas).

Site oficial





Texto escrito por Jonathan Holdorf, que ama Big Finish, mas dessa vez não rolou.